quinta-feira, 25 de novembro de 2010

VOCÊ EM MIM






Suavemente escorregado da carícia
Ficado na memória da noite se finda
Olhos guardam sabor dado a malícia

Agora o corpo vibra num só desatino
Na presença viva dos beijos marcados
Ainda um cheiro de algo clandestino

Completa de ti só vivo e tenho uma necessidade!

Boa sensação de sono ao me lado, tranquilidade!

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

DESTINO

Ao nascer já estava traçada a sina
Viver mesmo a solidão com sorrisos
Paixões e virtudes,  a vida ensina

Nem alguns passos  de rebeldias
Aprendendo a cada dia no palco
Tudo passa como uma ventania

Por que viver de lástimas e mágoas?

Se tudo é levado no fim pelas águas!

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

ISABELLA






Isabella a bailarina
Isabella com as sapatilhas gastas
Isabella leve e suave...
Issabela com peso das horas

Isabella flor menina...

Isabella com os pés descalços
Isabella fervor dos tempos idos...
Isabella já é noite...
Isabella rodopia, rodopia...

Isabella pousa uma lágrima e a cabeça nos joelhos....

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

PEDRINHAS






Acho que nunca vou deixar de ser menina e sorrio, a emoção dos detalhes mínimos, ainda me confortam e vibro!


Nas margens do rio fico a jogar
pedrinhas que desenham a água.
Nunca é o mesmo ao penetrar
elas afudam e sinto-me calma.

As aguas limpida passa correndo
e defaz o circulo que  surgiu
O sol na minha face já ardendo
Brinquedo de menina fugiu

Sempre continuo, no rio, atirar pedrinhas!

Verde colar salta quando pulo amarelinha!

quinta-feira, 7 de outubro de 2010















O animal irracional consegue compreender o que é união, amor e felicidade...
E o ser humano, na maioria das vezes só cultua a guerra, a dor e o sofrimento!


sábado, 11 de setembro de 2010

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

NADA ME DEIXA MAIS FELIZ
DO QUE O VENTO NO MEU
ROSTO, MUDANDO O CONTORNO
DA MINHA FACE, DESALINHANDO
MEUS CABELOS, MOVENDO
OS MEUS LÁBIOS, SEM ME
PEDIR PERMISSÃO!

ESQUEÇO QUALQUER SENTIMENTO
DE DOR, SAUDADE E SOLIDÃO!
ATÉ DAQUELAS ROSAS QUE NUNCA
VIERAM, ELAS BROTAM NO MEU
JARDIM..
SOU MULHER AO VENTO!

O VENTO EM MIM...
FAZ-ME SORRIR, NÃO CONSIGO SEGURAR
AS FOLHAS, NEM A SAIA...
TENHO VONTADE ATÉ DE FICAR DESCALÇA!
TÃO LEVE ASSIM QUE TENHO QUE FICAR
QUIETA PARA QUE UMA BORBOLETA
POUSE EM MIM...